Pesquisar este blog

sábado, 19 de março de 2011

Animais de Estimação: não compre, adote!

Quando pequena tinha um sonho, que pra muitos parecia bobo e fácil. Mas não pra mim, que não possuia quintal em casa e nem uma familia que tornaria isso possível. Sempre fui apaixonada por cachorros, por mim eu pegava todos aqueles pobres bichinhos da rua e levava para casa, mas minhas irmãs possuem um certo trauma de cachorros. Bom, já faz um tempo que estou para falar sobre isso aqui no blog, sobre os animais abandonados que passam por nós na rua e muitos fingem não ver.


Na minha cidade e em outras também, é assustador ver o número de cachorros que vivem na rua. E a cada dia esse número aumenta. Você já imaginou como deve ser sofrido para um cachorro viver na praça da cidade passando frio e fome, e ainda sendo sujeito a lidar com pessoas ignorantes que fazem de tudo para aparecer? Já alguma vez na sua vida se colocou no lugar de um cachorro? Ou até mesmo de um passarinho preso em uma gaiola? Não quero que vocês amem os animais, só precisam respeitar.


Ficar parado esperando o Prefeito levantar da cadeira e resolver não é uma boa solução. E enquanto não inventaram uma pílula de '' humanidade '' o jeito é conversar com o responsável por esse setor na sua cidade, juntos podem tentar resolver um problema que está crescendo mais e mais todos os dias. Existem muitos sites para quem está a procura de animais para adotar, como: Adote um fucinho e Bicho de Rua, e muitos outros. Só não esqueçam que adotar um cachorro não é como comprar uma boneca ou um carrinho. Ele vai te trazer despesas, trabalho e precisar de muito, mais muito amoooor.

Ah, me dá só um pouquinho vai?

Miauu!

Cadê todo mundo?

E aí? Tô bonito?

Own que fofura.

Alguém viu o Lord Voldemort?

Essa taça é minha, e ninguém tasca!

Oi, como vai você?

Docees! Doces, doces, doces. D-O-C-E-S!!!

Parece que lavou e pendurou?

'' Um cão não precisa de carros modernos, palacetes ou roupas de grife. Símbolos de status não significam nada para ele. Um pedaço de madeira encontrado na praia serve. Um cão não julga os outros pela cor, crença ou classe, mas por quem são por dentro. Um cão não se importa se você é rico ou pobre, educado ou analfabeto, inteligente ou burro. Se você lhe der seu coração, ele lhe dará o dele. É realmente muito simples, mas, mesmo assim, nós humanos, tão sábios e sofisticados, sempre tivemos problemas para descobrir o que realmente importa ou não. ''  Trecho do Livro Marley & Me do escritor Jonh Grogan.

                                                                                                                   Beijos, Jujuba.

2 comentários:

  1. Um poema de cachorros
    repletos de versos latidos
    curtidos com amor
    quando um latido
    se torna um verso
    colorido
    como um pote de jujubas
    e cerejas.

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir